Mestrado/ Doutorado

São listadas aqui algumas insituições públicas e privadas que oferecem cursos de mestrado e/ou doutorado na área de psicologia, com linhas de pesquisa com foco no comportamento no trânsito ou nos processos psicológicos associados.
 
Ressalta-se que o fato de uma instituição/pesquisador não aparecer na lista não implica, obviamente, na impossibilidade de se estudar o tema com outros professores, em outras instituições, mesmo fora da psicologia. Alguns psicólogos, por exemplo, têm buscado realizar seus estudos nos programas de pós-graduação em engenharia de transportes.
 
Mas, o que é melhor fazer, mestrado ou especialização? O que diferencia mestrado de doutorado? Qual é a diferença entre lato sensu e stricto sensu? As informações abaixo tentam esclarecem essas questões, na perspectiva de ajudá-lo em suas escolhas.
 
Pós-graduação lato sensu
Compreende programas de especialização e incluem os cursos designados como Master Business (MBA). De acordo com o Ministério da Educação (MEC), possuem a  duração mínima de 360hs. Ao final do curso, o aluno obterá certificado, e não diploma. São abertas a candidatos diplomados em cursos superiores e que atendam às exigências das instituições de ensino.
 
Ressalta-se que, no caso da especialização em psicologia do trânsito, assim como nas demais especializações em psicologia, o CFP indica que a duração mínima vai mais além, sendo de 500hs (veja a resolução CFP nº 13/2007).
 
Pós-graduação stricto sensu
Compreende programas de mestrado e doutorado abertos a candidatos diplomados em cursos superiores de graduação e que atendam às exigências das instituições de ensino e ao edital de seleção dos alunos. Ao final do curso, o aluno obterá diploma. Estes cursos, por sua vez, são sujeitos às exigências de autorização, reconhecimento e renovação de reconhecimento previstas na legislação. A seguir, são esclarecidas algumas diferenças entre mestrado e doutorado.
  • Mestrado
Pós-graduação voltada para o ensino e a pesquisa em que se faz necessário produzir a dissertação, isto é, um estudo aprofundado sobre uma temática. Esta formação oferece o diploma de mestre em determinado campo do saber, sendo um curso procurado, em grande parte, por quem deseja lecionar.
 
Muitos psicólogos também têm feito o mestrado para aprofundar seus conhecimentos teórico-metodológicos, facultando-lhe maior segurança no desenvolvimento de suas atribuições, especialmente as que envolvem elaboração e implementação de pesquisa e/ou intervenção baseada em evidências.  
 
O aluno deve cursar uma carga-horária mínima de disciplinas (veja um exemplo aqui), desenvolvendo, simultaneamente, a sua pesquisa com o auxílio de um orientador escolhido previamente, na etapa de seleção.
 
A seleção dos candidatos pode variar entre as instituições; contudo, em geral, se caracterizam por algumas etapas avaliativas: anteprojeto, currículo Lattes, conhecimentos específicos - geralmente sobre conteúdos associados à pesquisa e à área da psicologia pertinente ao programa pleiteado -, conhecimento em língua estrangeira - inglês na maior parte dos casos - e entrevista individual. Essas etapas poderão ser classificatórias e/ou eliminatórias. 
  •  Doutorado
Curso voltado para a formação de pesquisadores dedicados exclusivamente à vida acadêmica. Busca o aprofundamento intenso em determinado campo do saber, tornando o psicólogo um pesquisador independente e altamente qualificado. Para a obtenção do diploma, é obrigatória a defesa de tese, que deve trazer algo de novo para um campo do saber e possuir relevância teórica e/ou prática.
 
A lógica de seleção para cursar o doutorado, em linhas gerais, é a mesma do mestrado, embora algumas instituições façam exigencias distintas, por exemplo: a elaboração do anteprojeto é obrigatória apenas para os candidatos ao doutotrado, e não do mestrado. O aluno também tem uma carga-horária a cumprir, tendo que desenvolver sua pesquisa paralelamente e cumprir outros requisitos que variam entre os programas (veja um exemplo aqui).
 
São poucos os psicólogos do trânsito interessandos em cursar mestrado e/ou doutorado. Ao mesmo tempo, existem poucos doutores e mestres em psicologia que se dedicam, atualmente, ao estudo dos aspectos sociais, psicológicos ou comportamentais relacionadas à mobilidade, ao transporte e ao trânsito.
 
Fique por dentro: 
  • Bolsas de estudo
Uma vez aprovado no exame de seleção, seja para mestrado ou doutorado, o aluno poderá pleitear uma bolsa de estudos junto ao seu programa. A finalidade da bolsa é apoiar a formação de recursos humanos em nível de pós-graduação e de alto nível, sendo necessário que o candidato atenda aos requisitos e condições necessárias.
 
O financiamento das bolsas provém, geralmente, de três instituições: da própria universidade em que se realiza o curso, do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) ou da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES). Para obter maiores informações, consulte o programa de pós-graduação para o qual você pretende concorrer e/ou visite o sítio das instituições de fomento (basta clicar em cima dos seus respectivos nomes).
 
Desde julho de 2010, os bolsistas CNPq e CAPES poderão receber complementação financeira, proveniente de outras fontes, desde que se dediquem a atividades relacionadas à sua área de atuação e de interesse para sua formação acadêmica, científica e tecnológica. Isto quer dizer que é possível ao bolsista exercer atividade remunerada, especialmente quando se tratar de docência, o que outrora não era permitido (veja a portaria aqui).
  
O texto acima é adaptado da versão disponível na Folha Online e no Ministério da Educação.

Universidade Federal do Maranhão (UFMA)

postado em 19 de mar de 2012 14:15 por Fábio de Cristo   [ 19 de mar de 2012 18:44 atualizado‎(s)‎ ]

Interface com a psicologia social
Instituição:
Universidade Federal do Maranhão (UFMA)

Descrição: Linha de Pesquisa “Processos Psicossociais”: os principais temas de pesquisa a serem realizados envolvem investigações sobre fenômenos psicossociais, sua relação com as subjetividades contemporâneas e com a promoção de políticas públicas voltadas ao desenvolvimento da cultura dos Direitos Humanos e ao favorecimento da qualidade de vida e fortalecimento da cidadania. Inclui estudos sobre a relação Homem-Trabalho, trânsito urbano, relações institucionais numa sociedade heterogênea e estratificada, a partir da interação dos sujeitos sociais com movimentos artísticos, religiosos e de resistência cultural. Temas de pesquisa: Emergências e desastres, Mobilidade urbana, Qualidade de vida urbana.

Universidade São Francisco (USF)

postado em 3 de abr de 2011 11:21 por Fábio de Cristo   [ 19 de mar de 2012 14:40 atualizado‎(s)‎ ]

Interface com a avaliação psicológica/psicometria
Instituição:
Universidade São Francisco (USF)
Professores: Fermino Fernandes Sisto; Fabián Javier Marín Rueda; Anna Elisa de Villemor-Amaral

Descrição: Construção, validação e padronização de instrumentos de medida no contexto do trânsito

Universidade Federal do Paraná (UFPR)

postado em 3 de abr de 2011 11:04 por Fábio de Cristo   [ 19 de mar de 2012 14:50 atualizado‎(s)‎ ]

Interface com a psicologia geral/educação no trânsito
Instituição:
Universidade Federal do Paraná (UFPR)
Professora:
Iara Picchioni Thielen
Núcleo de Psicologia do Trânsito

Descrição: Investigação das percepções e comportamentos associados à mobilidade humana, tendo em vista a prevenção de acidentes e educação psicológica para o trânsito. Inclui a construção de instrumentos e a análise conceitual em diferentes perspectivas psicológicas. O objetivo é aprofundar a investigação sobre os fatores relacionados aos comportamentos no trânsito, visando gerar conhecimento para orientar políticas públicas, gerenciamento de riscos, educação para adoção de comportamentos seguros, intervenções multidisciplinares.

Universidade Federal do Paraná (UFPR)

postado em 3 de abr de 2011 10:29 por Fábio de Cristo   [ 19 de mar de 2012 15:01 atualizado‎(s)‎ ]

Interface com a psicologia social/educação no trânsito
Instituição:
Universidade Federal do Paraná (UFPR)
Professora:
Alessandra Sant'Anna Bianchi

Descrição: Investigação das percepções e comportamentos associados à mobilidade humana,tendo em vista a prevenção de acidentes e educação psicológica para o trânsito. Inclui a construção de instrumentos e a análise conceitual em diferentes perspectivas psicológicas. O objetivo é aprofundar a investigação sobre os fatores relacionados aos comportamentos no trânsito, visando gerar conhecimento para orientar políticas públicas, gerenciamento de riscos, educação para adoção de comportamentos seguros, intervenções multidisciplinares.

Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC)

postado em 3 de abr de 2011 09:35 por Fábio de Cristo   [ 19 de mar de 2012 15:03 atualizado‎(s)‎ ]

Interface com a educação no trânsito
Instituição: Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC)
Professor: Silvio Serafim da Luz Filho
Laboratório de Psicologia do Trânsito e do Transporte

Descrição: O Laboratório de Psicologia do Trânsito e do Transporte é uma unidade do Centro de Filosofia e Ciências Humanas (CFH)/Departamento de Psicologia da Universidade Federal de Santa Catarina – UFSC, que, por sua vez, desenvolve atividades de Ensino, Pesquisa e Extensão.

Universidade de São Paulo (USP)

postado em 13 de dez de 2010 07:50 por Fábio de Cristo   [ 19 de mar de 2012 15:04 atualizado‎(s)‎ ]

Interface com a psicobiologia/psicofísica
Instituição:
Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (USP)
Professor: José Aparecido da Silva
Descrição: Psicobiologia. Estabilidade e constância na percepção visual de tamanho e distância: Mecanismos e processos.

Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC)

postado em 13 de dez de 2010 07:41 por Fábio de Cristo   [ 19 de mar de 2012 15:07 atualizado‎(s)‎ ]

Interface com a avaliação psicológica/psicologia do trabalho/ergonomia
Instituição:
Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC)
Professor: Roberto Moraes Cruz
Laboratório Fator Humano

Descrição: Medida e avaliação de fenômenos psicológicos. Desenvolvimento de métodos e medidas de avaliação de processos psicológicos no âmbito da saúde e das interações sociais. Métodos e medidas de avaliação das condições de saúde e desenvolvimento psicológico; avaliação de fatores de risco e prevenção de transtornos psicológicos relacionados ao trabalho e implicações na vida familiar e social; avaliação de competências, confiabilidade e danos em sistemas de trabalho.

Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN)

postado em 13 de dez de 2010 07:17 por Fábio de Cristo   [ 19 de mar de 2012 15:11 atualizado‎(s)‎ ]

Interface com a avaliação psicológica
Instituição:
Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN)
Professor: João Carlos Alchieri

Descrição: Possibilitar o desenvolvimento de instrumentos, métodos e técnicas para o uso em processos investigativos nos diferentes contextos da avaliação psicológica. Em investigações e intervenções, através do uso de instrumentos, fundamenta-se a possibilidade de ampliar o entendimento das diversas expressões do fenômeno psicológico, seja ele adaptado ou não ao contexto. A ênfase na construção, adaptação e normatização de testes psicológicos é parte do processo de desenvolvimento metodológico de instrumentais.

Universidade de Brasília (UnB)

postado em 13 de dez de 2010 07:10 por Fábio de Cristo   [ 19 de mar de 2012 15:14 atualizado‎(s)‎ ]

Interface com a psicologia ambiental/psicologia social
Instituição:
Universidade de Brasília (UnB)
Professor: Hartmut Günther
 
Descrição: Tem interesse em psicologia ambiental, na relação recíproca entre o homem e o meio ambiente e em metodologia de pesquisa. O objetivo dos estudos na área de psicologia ambiental neste laboratório é utilizar os referenciais da psicologia e da pesquisa em ciências sociais para compreender a interação do indivíduo com aspectos da vida urbana. Interesses dos pesquisadores incluem os seguintes tópicos: 1) qualidade de vida no contexto urbano; 2) avaliação pós-ocupação de espaços arquitetônicos; 3) adolescentes no contexto urbano de Brasília; 4) psicologia do trânsito; 5) educação ambiental.

1-9 of 9